Entrevista Franchisado House360 Lafões

09 Ago
2017
  1. Como surgiu a ideia de investir num negócio de franchising?

Trabalhei quase 20 anos como diretor comercial de empresas transformadoras de rochas ornamentais, fornecendo granitos, mármores e calcários ao sector da construção civil.

Esta experiência profissional permitiu colaborar constantemente com empresas de construção e com clientes finais e assistir muitas vezes à dificuldade de comunicação entre os empreiteiros e os clientes, sendo que muitas vezes eu próprio servi de mediador entre as partes. Senti que o mercado da construção necessitava desta mediação e gestão de obras que fizesse a ponte entre construtores e clientes finais. Esta situação e o sonho familiar, irmãos e pai, de constituir uma empresa familiar, levou a avançar para um franchising de mediação e gestão de obras, permitindo ter uma base de apoio decorrente do Master.

  1. Porque decidiu investir no projeto House 360 ?

Depois da decisão de avançar com a criação da empresa, decidiu-se procurar um franchising na área da mediação e gestão de obras. De toda a pesquisa efetuada a House 360 pareceu ser na altura o projeto mais sólido e dinâmico e acima de tudo que permite fazer florescer o negócio de uma maneira sustentada.

 

  1. Qual foi o principal motivo que o fez tomar esta decisão?

O principal motivo foi a maneira como o Luis Coimbra – CEO e Founder – abordou as negociações e as conversas que tivemos antes de termos chegado a um acordo. O seu caracter, profissionalismo e visão estratégica do negócio deixou-nos com a intuição que tínhamos encontrado a parceria certa para o nosso negócio.

 

  1. Foi lhe dado todo o apoio necessário para o inicio da sua atividade enquanto franchisado da House 360 ?

Sim. O Master tem dado um apoio e acompanhamento constante.

 

  1. Porque recomendaria o franchise House 360 a um outro empreendedor?

Porque a ideia e o projeto House 360 está bem estruturado, o apoio é constante a acima de tudo temos um negócio que tem tudo para crescer, permitindo alcançar o sucesso que ambicionamos.

 

  1. Quais as suas perspetivas para um futuro mais próximo?

Para já criar uma base de empresas de construção e mediadores dentro da nossa zona e levar o nosso conceito de uma forma diferenciada ao maior numero de possíveis clientes. Depois crescer, alargando a nossa zona de atuação, tendo sempre o objetivo de um crescimento sustentado a cada dia, mês e ano que passe.

 

 

Top
Translate »